Compartilhe

Quem realmente cuida da saúde procura ficar longe da combinação diabetes e tabagismo.

Ela faz muito mal ao paciente e o risco de morte passa a ser real, por causa das complicações que surgem no dia a dia.

Largar o cigarro não só traz ganhos à saúde, mas também aumenta a facilidade no tratamento do diabetes.

Veja quais são os maiores problemas sofridos por quem é portador de diabetes e fumante.

A qualidade de vida do paciente que fuma é muito inferior

Diabetes e tabagismo é uma combinação que agrava ainda mais cada problema de saúde já causado por ambas as doenças, separadamente. O portador de diabetes que é fumante, aumenta não só a quantidade de enfermidades a serem tratadas no dia a dia, mas também o risco de morte prematura provocada por esse conjunto de fatores.

O cigarro causa entupimento dos vasos sanguíneos, problemas cardíacos e também nos pulmões, entre outros órgãos. O diabetes descompensado, por sua vez, leva à lesão nos rins, perda da visão e degeneração dos nervos. Tais adversidades juntas agem como uma bomba relógio que resulta em infarte ou acidente vascular cerebral (AVC).

Outra complicação, divulgada pela Associação Brasileira de Diabetes, diz respeito a um estudo americano feito pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças. Ele concluiu que a nicotina pode se unir às células beta do pâncreas e assim diminuir a produção de insulina. Veja no site da Entidade os detalhes sobre esse trabalho.

Mais pesquisas também concluíram que quem é fumante tem mais chance de se tornar diabético. Essa probabilidade é proporcional ao número de cigarros fumados por dia e nem o fumante passivo está livre do risco de desenvolver diabetes, pois sua produção de insulina pode ser comprometida. O tabaco é um vilão ainda mais cruel que o imaginado.

Por outro lado, após dez anos sem cigarro, o risco de desenvolver diabetes é igual ao de quem nunca fumou. Se a pessoa for portadora de diabetes, ela também tem vários ganhos ao vencer o vício. Maior disposição para atividade física, melhor controle do nível de glicemia e até mais ajuda da família para cuidar da saúde.

O paciente só tem a ganhar ao deixar de fumar; ele pode, inclusive, sentir melhor o sabor dos pratos que prepara com o objetivo de permanecer bem.

Os comentários estão encerrados.