Dia Mundial de Diabetes é importante.
Compartilhe

O portador de diabetes precisa ter muitos cuidados e 14 de novembro, Dia Mundial do Diabetes, virou referência para esclarecimentos sobre o assunto.

Tais informações são divulgadas com ênfase durante novembro e é possível se cuidar melhor a partir do conhecimento obtido sobre a própria condição de saúde.

Qualquer pessoa pode ter qualidade de vida ao seguir as informações corretas.

Veja algumas dicas sobre o que fazer no dia a dia e não deixe de agendar suas consultas.

Pacientes devem se manter atentos ao que podem fazer

O Dia Mundial do Diabetes foi criado para alertar as pessoas sobre como essa doença reflete diretamente tanto na qualidade de vida dos pacientes, quanto no índice de mortalidade da população mundial. Ele está presente no planeta todo e traz impacto social, econômico e familiar aos envolvidos com tal problema.

Foi por intermédio da Federação Internacional de Diabetes (IDF), unida à Organização Mundial de Saúde (OMS), que 14 de novembro se tornou referência para abordar o tema. A data dá origem a várias campanhas de conscientização. Trata-se de mais uma chance para transmitir informações acerca da importância do diagnóstico precoce e também das formas adequadas de tratamento.

Na comemoração de 2021, está sendo feita uma homenagem aos enfermeiros, profissionais de suma importância que trabalham na linha de frente inclusive durante o combate à Covid-19. O tema da campanha é: Enfermeiros fazem a diferença. São eles afinal quem falam sobre atitudes preventivas, mudança de hábito e, no caso de complicações, oferecem assistência física e emocional.

É grave a ocorrência da doença pelo mundo. De acordo com o Atlas da Diabetes IDF – 10ª edição, 537 milhões de adultos (entre 20 e 79 anos) vivem com diabetes. É o equivalente a 1 em cada 10 pessoas. A Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD) informa que atualmente existem 17 milhões de portadores dessa doença no País. Ela também divulga contudo informações importantes sobre o tema.

A condição de pré-diabetes é vista como zona de perigo nessa questão. A pessoa com tal quadro ainda não está doente, porém, o metabolismo dela já apresenta alterações que precisam ser observadas com atenção. Segundo a nutricionista Sheila Cunha, do Programa Diabetes, eu cuido, por meio do controle da alimentação é possível equilibrar o metabolismo e prevenir a doença.

Dia Mundial do Diabetes também alerta sobre a nutrição

A alimentação é o ponto mais fundamental para os portadores de diabetes e, sendo assim, os nutricionistas precisam ser vistos como valiosos aliados. Ninguém precisa sofrer para manter a doença sob controle, basta ter conhecimento e disciplina. Tais profissionais informam com detalhes tanto as características, quanto a quantidade ideal de cada alimento a ser ingerido ao dia.

O primeiro passo do paciente é adaptar o cardápio. Dê preferência aos alimentos naturais e evite ao máximo os ultraprocessados porque eles possuem elevadíssima quantidade de açúcar, gordura e principalmente conservantes. Anote a relação abaixo e os retire de sua lista de compras.

  • Embutidos
  • Salgadinhos
  • Sucos de caixa
  • Barras de cereais
  • Bolacha recheada
  • Lasanha ou pizza prontas
  • Sopa ou macarrão instantâneos.

Após certo tempo fazendo sua reeducação alimentar, você vai ver que os itens acima não fazem a menor falta. São todos dispensáveis. Aqui mesmo no site, há uma seção de culinária com várias receitas criadas e testadas pela nutricionista Sheila Cunha. É mito afirmar que comida de portador de diabetes é ruim, ao contrário, as nossas sugestões são nutritivas, deliciosas e vão lhe surpreender.

O tratamento de controle do diabetes é para a vida toda porque a doença não tem cura. Mas isso não é motivo para encarar tais exigências como uma exaustiva maratona, ao contrário, são elas que proporcionam a condição necessária para que sua existência seja não só longa, mas também saudável.

Você vai longe ao fazer as pazes com a mesa. E quem deseja seguir por longas distâncias também precisa ter preparo físico adequado. Veja como o exercício é a dupla ideal da alimentação saudável no controle do diabetes.

Exercícios são primordiais para a boa condição de saúde

É preciso assumir que pouca gente tem disposição para sair de casa com o objetivo de fazer exercício. Mas também é verdade que todo mundo que vence essa resistência, nota as vantagens de ter levantado do sofá e se mexido um pouco. Para os portadores de diabetes, a atividade física é ainda mais benéfica.

Ela é muito útil ao controlar o nível de açúcar no sangue e reduzir a resistência à insulina. Também combate a obesidade e isso é importante não só para quem já foi diagnosticado, como também às pessoas com pré-diabetes. Caminhadas de 30 minutos por dia já são suficientes para melhorar o quadro clínico geral.

O exercício se torna ainda mais necessário quando o nível de glicemia está abaixo de 250 mg/dL. Natação, hidroginástica e andar de bicicleta são outras opções que podem ser escolhidas e quem gosta de mais intensidade pode fazer musculação ou algum tipo de luta. Portanto, tudo depende do perfil de cada paciente.

Tome alguns cuidados, tanto antes, quanto após os exercícios, tendo em vista evitar a hipoglicemia. Descubra o que fazer para treinar com segurança todos os dias. Por outro lado, às vezes, evite a atividade física devido à glicemia elevada, ou seja, entre 250mg/dL e 300 mg/dL.

Ninguém precisa ser esportista profissional para permanecer bem. Ir a pé ao mercado, à escola das crianças ou simplesmente andar pelo bairro já faz diferença. Essa rotina diária também ajuda no bolso, inclusive no de quem não é portador de diabetes, porque a pessoa gasta menos com consultas e remédios.

Outra questão relevante é fazer exames preventivos. Nesse sentido, o corpo é como o carro, quando as revisões estão em dia, a chance de surgir algum problema é bem menor.

Aprendizado do Dia Mundial do Diabetes deve ser aplicado

Fazer o check-up anual é importante porque por intermédio dele dá para detectar várias doenças ainda em seus estágios iniciais. Isso faz toda a diferença durante o tratamento. Portanto, trata-se de uma iniciativa que pode salvar sua vida. Agende uma consulta e converse com seu médico.

O portador de diabetes normalmente tem outro problema de saúde associado à sua condição física. Por isso, o check-up se torna ainda mais importante. Infecções de forma geral, distúrbios no coração, lesões nos rins e até o chamado pé do diabético são as enfermidades mais frequentes. Fique de olho bem aberto. Certamente, o agravamento de uma doença causa complicações e a situação fica ainda pior.

Ainda há implicações específicas em relação à saúde do homem, que pode ter disfunção erétil, e para a mulher, relativo ao período de gravidez. Aliás, quanto maior for seu conhecimento sobre a própria doença, melhor será o controle sobre ela. O trabalho é multidisciplinar e passa por consultas com vários especialistas. Além disso, existe até um check-up voltado especificamente ao portador de diabetes.

O Dia Mundial do Diabetes é 14 de novembro, entretanto, é necessário manter a atenção durante outros 364 dias do ano. Essa é uma doença que não tem cura, mesmo assim, quando bem controlada, não impõe nenhuma restrição ao paciente. Tudo depende do quanto ele se respeita e acima de tudo deseja ter qualidade de vida durante sua jornada pela Terra.

Os comentários estão encerrados.