pixel-face
Cigarro pode ajudar a desenvolver o diabetes.
Compartilhe

Deixar de fumar reduz risco de diabetes, revela a OMS

O cigarro prejudica sua saúde mais do que você imagina e deixar de fumar afasta a chance de desenvolver diabetes.

Pouca gente sabe que o tabaco provoca uma reação especifica no corpo e é ela que pode deixar você doente.

Então saiba que abandonar esse vício não é benéfico apenas ao coração e ao pulmão.

Descubra por que o cigarro é um atalho rumo ao diabetes.

 

Estudo revela que parar de fumar é uma prevenção importante

Deixar de fumar é tão importante que diminui inclusive o risco de a pessoa desenvolver diabetes. Essa é a conclusão do relatório que a Organização Mundial da Saúde (OMS) produziu em conjunto com outras entidades. A Federação Internacional de Diabetes e a Universidade de Newcastle, no Reino Unido, também participaram do estudo. A informação é do jornal O Globo.

De acordo com o estudo que o grupo realizou, fumar eleva não apenas a chance de a pessoa ter problemas vasculares, como também de desenvolver diabetes tipo 2. Isso porque o cigarro amenta a resistência à insulina, uma das causas dessa doença. Para quem é fumante e diabético, a situação é ainda mais grave porque o vício potencializa os males dessa doença.

Os pesquisadores estimam que ex-fumantes consigam diminuir entre 30% e 40% o risco de se tornarem diabéticos. Eles chegam a esse ganho de saúde no período de cinco a dez anos após largarem o cigarro. Na opinião de Alexandra Manfredini, diretora do Programa Diabetes, eu cuido, não existe nenhuma vantagem em fumar só de vez em quando. “É preciso parar totalmente, diz.

Segundo a OMS, o diabetes está em nono lugar no ranking de doenças que mais matam no mundo. Portanto, prevenir-se dessa enfermidade é crucial não apenas para manter a qualidade de vida com facilidade, mas também deixar bem longe as comorbidades.

Parar de fumar certamente é a iniciativa mais importante. Praticar exercícios físicos regularmente e manter uma dieta equilibrada são orientações que complementam os cuidados para quem quer ter uma vida longa. É muito importante criar hábitos positivos.

Veja mais ligações que existem entre cigarro e diabetes, além de outras vantagens em parar de fumar.

 

Deixar de fumar ajuda a controlar o nível de glicose do diabético

A ligação entre cigarro e diabetes é ainda maior porque o ato de fumar também leva a pessoa a desenvolver um quadro inflamatório. Esse diagnóstico pode se tornar crônico e aumentar ainda mais a resistência à insulina.

Além disso, esse vício favorece o estresse oxidativo, que se trata do desequilíbrio entre radicais livres e antioxidantes existentes no organismo. Tal estresse danifica as células do pâncreas e dessa forma afeta a produção de insulina.

Pesquisas mostram que fumantes, quando descobrem ter diabetes, encontram mais dificuldade de controlar a doença. Isso ocorre porque o vício afeta diretamente as iniciativas para manter o controle glicêmico, por causa das razões citadas até agora.

Ficou claro que parar de fumar não apenas reduz a chance de desenvolver diabetes, mas também ajuda a manter sob controle o nível de glicemia no sangue de quem já foi diagnosticado. Portanto, o metabolismo do paciente que eliminou o tabaco começa funcionar de maneira equilibrada.

 

Veja o caminho das pedras para largar o cigarro e ficar bem

Deixar de fumar é um dos passos mais importantes não apenas para evitar o desenvolvimento do diabetes, mas também para evitar complicações ao paciente.

Nem todas as pessoas conseguem fazer isso sozinhas ou de uma vez só. Existem várias estratégias para largar esse vício e a partir de agora você verá quais são as principais.

Uso de adesivos
Esse recurso libera pequenas doses de nicotina no corpo; isso faz com que a pessoa sinta menos ansiedade e menor vontade de fumar. O adesivo também reduz o efeito da abstinência, facilitando o processo de lagar o cigarro.

Abandono lento
Reduza de forma gradual o número de cigarros que fuma por dia. Estabeleça uma meta para a primeira semana e aumente seu objetivo nas seguintes. Veja quanto cigarros acende por mês e repita o processo até parar de fumar.

Redução do prazer ao fumar 
Pare de fumar (ou reduza a frequência) nos locais onde é mais confortável ou com amigos. O elo que existe entre o cigarro e outras fontes de prazer torna mais difícil vencer essa tentação. Fumar deve se tornar um sacrifício.

Substituição da ação
Em vez de acender um cigarro, faça outra coisa para eliminar a vontade de dar uns tragos ou, no mínimo, faça você fumar menos. Algumas dicas são: mascar chiclete, comer frutas ou beber água. A ideia é distrair o cérebro para acabar com esse desejo.

Redes de apoio
Se estiver difícil, procure ajuda médica ou psicológica. Você verá que não é única pessoa nessa situação e se identificará com quem enfrenta as mesmas situações que você. Todos ali estão no mesmo barco; ninguém rema sozinho.

 

Deixar de fumar pode ser um processo lento. Porém, é a melhor atitude para evitar que você desenvolva inclusive o diabetes. Conte nas nossas redes sociais se você sabia disso.